outubro 22, 2007

Com que fundo eu vou?

Posted in investimentos tagged , , , , , às 17:40 por Arthur Gouveia

Porquinho– Bem, Arthur. Estou pensando em investir em algum fundo de investimentos. Já aprendi a ler um prospecto, mas agora estou em dúvida sobre qual fundo escolher…

– Isso é comum, Léo. Os bancos oferecem diversas opções e às vezes ficamos em dúvidas. O importante é saber que para cada tipo de fundo de investimentos há um momento ideal para entrar e para sair.

– Sério?!?!?! Como saber esses momentos?

– Fácil. Saiu um artigo no Infomoney falando sobre isso. Os especialistas José Godoy, Luiz Gustavo Medina e Marco Antonio Gazel Junior deram as dicas…

– Que dicas são essas? Estou ficando curioso!

– Vamos lá. É uma boa idéia investir em um fundo DI quando os juros estiverem baixos, estáveis com tendência de alta ou subindo. Mas se os juros estiverem muito baixos, como foi o caso dos Estados Unidos em 2002, o rendimento desse fundo se torna tão baixo que vale a pena procurar outro tipo de aplicação. Tem também os fundos de renda fixa pré-fixados. Deve-se buscar esses fundos quando os juros estiverem com tendência de baixa, mas deve-se evitá-los quando os juros chegarem a um patamar muito baixo.

– Sei… Mas quero algo que renda mais, mesmo que tenha que assumir um pouco de risco.

– É assim que se fala! Então tente os fundos multimercados. Essa é tida como a categoria mais moderna que existe por misturar a gestão de renda fixa e variável. Quanto mais baixo o patamar de juros, melhor para investir. É interessante permanecer na carteira por ao menos nove meses para compensar as oscilações mensais dos retornos, mas quanto mais tempo melhor para aproveitar os benefícios do Imposto de Renda regressivo. Já se o tempo que tem para seu dinheiro for inferior a nove meses ou se houver necessidade de garantia de rentabilidade mensal, pule fora desse barco. Outra alternativa são os fundos de ações. Deve-se buscar esse tipo de aplicação em períodos de crescimento econômico. De preferência, a aplicação deve ser de, no mínimo, 18 meses. Caso você não tenha a disponibilidade de aguardar ao menos 18 meses ou caso o país esteja passando por um momento turbulento.

– Legal.

– Uma alternativa para quem pretende viajar ao exterior são os fundos cambiais. Devem ser usadossempre que tiver necessidade de proteger o patrimônio em relação a alguma moeda, não para ganhar dinheiro, mas sim para garantir algum compromisso futuro, como uma viagem ao exterior, por exemplo. Caso contrário, fique fora desse tipo de fundo já que não há como prever se o Real vai valorizar o desvalorizar. Especular aqui pra tentar ganhar dinheiro é muito perigoso.

– Beleza, Arthur!

Anúncios