outubro 20, 2007

O que é preciso para ter sucesso na vida financeira?

Posted in Educação financeira tagged , , , , às 05:52 por Arthur Gouveia

MoedasPessoal, hoje é dia de novidade no Endinheirado. Um artigo escrito por um leitor! O amigo Ismael dos Reis é contribuinte assíduo da Sociedade Dinheirama e autorizou a publicação de suas palavras aqui.

Com a palavra o Ismael: Costumo dizer que cada um de nós tem uma visão sobre dinheiro, vinda possivelmente de nossa educação e da experiência do dia-a-dia. Gostaria de compartilhar minha própria visão sobre o assunto e conhecer o modo de pensar dos amigos.

Meus objetivos são modestos: estou estudando, quero continuar a trabalhar e formar um patrimônio respeitável para obter uma renda razoável no futuro, sem precisar trabalhar. Não quantifico minhas metas por que sei que as coisas mudam muito, e muito rápido.

Sou simples, não gosto de arriscar muito e não coloco meu dinheiro no que eu não conheço.

Considero que a base do sucesso é a educação: conhecer, estudar e aprender. A educação permite incrementos consideráveis na renda proveniente do trabalho. Acho que as coisas começam a ficar interessantes na medida em que o contra-cheque aumenta.

Depois vem muita dedicação e disciplina. Acredito em poupar e investir. Poupança é a diferença entre o que se recebe e o que se gasta. Investir é aplicar a diferença, fazer a poupança crescer. Acredito que todo investimento é uma especulação, e, para ser bem sucedido, preciso conhecer o negócio e saber a hora de entrar e sair (por que o mundo muda depressa, nada dura muito tempo).

Nem todos têm vocação para os negócios; empreender, porém, faz parte da vida. Um negócio próprio deve ser bem administrado, requer paciência, conhecimento, experiência, tempo e capital. Não estou preparado para isto agora, mas gostaria de ter esta experiência daqui uns anos.

Penso também que o senso de observação deve ser aguçado. Costumo me espelhar em pessoas bem-sucedidas mais próximas a mim, meus parentes, pais de colegas, meus patrões… Antes eu negligenciava este aspecto (preferia exemplos distantes), mas depois passei a perceber que pessoas muito próximas de mim sabiam mais de dinheiro do que eu. O bom senso me inspira a imitá-las.

Acho que é isto!!


Ismael dos Reis

—-

* Nota: A opinião do leitor não representa, necessariamente, a opinião do autor do blog, Arthur Gouveia. Este espaço é aberto a todos que queiram participar e contribuir. Envie seu artigo e tenha sua história publicada.

Anúncios